Principais resultados

Em 2018, o Município do Porto apresenta resultados positivos, evidenciando o reforço da consolidação do equilíbrio financeiro alcançado nos últimos anos.


Em termos sintéticos destaca-se:

- Uma taxa de execução do orçamento da receita, em termos de cobrança, de 115,8%.

- Uma taxa de execução do orçamento da despesa de 84,2%.

- O acréscimo da receita total de 12%, cerca de 33,6 milhões de euros, face a 2017. As receitas fiscais aumentam 25,1% (31,7 milhões de euros) por força do acréscimo verificado nos impostos diretos, sobretudo no IMT (mais 17,3 milhões de euros), nos impostos indiretos, nomeadamente nos loteamentos e obras (mais 5,5 milhões de euros) e nas taxas, multas e outras penalidades em resultado do recebimento de 8,2 milhões de euros da taxa municipal turística.

- A amortização antecipada de empréstimos bancários, no valor de 21,3 milhões de euros.

- A redução do peso das despesas com pessoal no total da despesa, de 34,3% para 30,7%.

- O decréscimo das despesas com aquisições de bens e serviços de 10,7 milhões de euros (-19,7%).

- O acréscimo dos investimentos, quer das empresas municipais Domus Social, EM e GO Porto, EM, quer do Município, onde se incluem as aquisições de edifícios no âmbito do exercício dos direitos de preferência, o que representou um aumento de 17,7 milhões de euros (+42,1%).

- A redução da dívida bancária de médio e longo prazo em 59,2% (18,5 milhões de euros).

- Um prazo médio de pagamento a fornecedores de 4 dias.

- O reforço da capacidade de endividamento.

- O endividamento líquido a curto prazo que apresenta um valor negativo de 102,7 milhões de euros.


F. 1 - Dívida líquida de curto prazo

A dívida líquida de curto prazo, analisada numa ótica orçamental, continuou a registar valores negativos. Em dezembro de 2018, os créditos do Município do Porto para com terceiros superam o valor da dívida bruta, o que, adicionado das disponibilidades, permite a verificação de uma dívida líquida negativa de 102,7 milhões de euros. Para além das disponibilidades de tesouraria, o Município tem mais a receber (18,1 milhões de euros) do que a pagar (1,2 milhões de euros).

Na ótica patrimonial destaca-se o resultado líquido do exercício de 35,9 milhões de euros.