Sugestões para os dias em que não deve sair de casa

Com as atuais medidas de restrição social adotadas na cidade e no país, o ideal é mesmo ficar por casa e, por isso mesmo, o "Porto." deixa-lhe algumas opções para ocupar os dias e cultivar-se ao mesmo tempo. Incluem visitas virtuais a equipamentos emblemáticos da cidade.


Começamos com o projeto Cartas Históricas Interativas do Porto, um serviço gratuito que o Arquivo Municipal do Porto disponibiliza online e que lhe permite explorar as cartas históricas da cidade de forma interativa.

Deste modo, só precisa de um dispositivo com acesso à Internet para poder ficar a conhecer melhor a evolução urbana da cidade desde o século XIX.


Através de um serviço desenvolvido sobre uma base SIG (Sistema de Informação Geográfica), é possível uma interpretação espacial da evolução do território construído e conseguir uma visão cronológica de documentos históricos do Porto.


O projeto está em permanente evolução e disponibiliza a cartografia da área da cidade, inspirada na Planta Topográfica da Cidade do Porto de 1892, da autoria do militar Augusto Gerardo Teles, à escala 1/500, que é considerado o primeiro levantamento cartográfico científico a disponibilizar um retrato rigoroso da cidade no final do século XIX. Aqui estão representados edifícios, jardins, zonas rurais, ribeiros, entre outros elementos naturais e patrimoniais.


Outra das sugestões é aproveitar para ficar a conhecer - se nunca teve a oportunidade - o interior e todos os recantos de alguns dos edifícios mais emblemáticos da cidade.


É possível embarcar numa visita virtual de 360°, sem sair da comodidade e segurança de sua casa, aos seguintes espaços:


- Sé Catedral do Porto;
- Livraria Lello;
- Igreja e Torre dos Clérigos;

- Palácio da Bolsa;
- Casa da Música;
- Igreja do Carmo;
- Igreja e Museu da Misericórdia;
- Igreja de São Lourenço;
- Igreja de Santa Clara;
- Igreja de São Francisco.