Cláudia Dias / Quarta-feira: o tempo das cerejas
10-10-2018
Marionetas / Performance
A peça estrutura-se na apresentação de uma linha cronológica composta tanto por factos ocorridos como por outros ainda por acontecer.
Uma tarefa, um espaço, uma matéria e um desejo de transformação do mundo. São estas as ferramentas com que a coreógrafa Cláudia Dias e o marionetista Igor Gandra, o artista convidado desta edição, concretizam este encontro.
Cláudia Dias nasceu em Lisboa, em 1972. É coreógrafa, performer e professora. Iniciou o seu traba- lho como intérprete no Grupo de Dança de Almada. Atualmente desenvolve o projeto Sete Anos Sete Peças, no contexto do qual o TMP tem vindo a coproduzir os seus trabalhos.
Igor Gandra tem formação em teatro, dança, teatro de marionetas e objetos, filosofia e artes marciais. Em 1999 fundou o Teatro de Ferro, do qual é codi- rector artístico e encenador residente. Desde 2009 é diretor artístico do Festival Internacional de Marionetas do Porto.

Direção artística Cláudia Dias 
Artista convidado Igor Gandra 
Texto, interpretação, cenário e marionetas Cláudia Dias, Igor Gandra 
Realização plástica Eduardo Mendes 
Oficina de construção Igor Gandra, Cláudia Dias, Karas, Eduardo Mendes, Daniela Gomes, Nádia Soares 
Desenho de luz Thomas Walgrave 
Direção técnica Nuno Borda de Água 
Acompanhamento crítico Jorge Louraço Figueira 
Apoio Teatro de Ferro 
Residências artísticas O Espaço do Tempo (artista associada), Teatro Municipal do Porto, Teatro de Ferro, Companhia de Dança de Almada, Centro de Experimentação Artística do Vale da Amoreira 
Produção Alkantara 
Coprodução Teatro Municipal do Porto, Maria Matos Teatro Municipal, Centro Cultural Vila Flor 


14 outubro Dom 21.00h
CAMPO ALEGRE Auditório
7.50€ | M/14