Mapa da Rede Geral dos Serviços de Transportes Coletivos do Porto, de 1960 - Um Objeto e Seus Discursos por Semana
14-03-2019
Conversa semanal

Em meados do século passado, a cidade do Porto conhece uma verdadeira revolução a nível dos transportes públicos. Com a introdução das camionetas no sistema de transporte de passageiros, que já operavam na cidade desde a década de 1930, os carros elétricos foram perdendo terreno. Em 1946, a Companhia de Carris de Ferro do Porto dá lugar ao STCP (Serviço de Transportes Coletivos do Porto), liderado pela Câmara Municipal que assim tomava o controlo dos transportes públicos da cidade. Dois anos depois começavam a chegar os autocarros que viriam a compor a frota dos STCP e, com eles, eram inauguradas novas carreiras. Cerca de duas décadas mais tarde, os STCP introduzem na sua frota os troleicarros. Mais rápidos que as camionetas, os novos veículos vieram permitir que a rede de serviços, inicialmente confinada às deslocações no Porto e Vila Nova de Gaia, ganhasse uma nova extensão, expandindo-se aos concelhos de Gondomar e Valongo. É esse momento da história dos transportes coletivos do Porto que nos conta o objeto de hoje, um mapa da rede geral dos STCP, executado na década de 1960 nos gabinetes de apoio e Oficinas Gerais dos antigos STCP. A vereadora do Pelouro dos Transportes e a diretora do museu falam-nos da história daquele que é, ainda hoje um dos meios de transporte mais utilizado para satisfazer as necessidades das populações da área metropolitana do Porto.


Manuela Ribeiro / Cristina Pimentel 


07 dezembro

Museu do Carro Elétrico

Lotação: 30


Participação gratuita mas limitada à lotação indicada para cada sessão. Garanta o seu lugar, levantando semanalmente bilhete (máximo dois por pessoa) em www.bilheteiraonline.pt ou nos locais habituais.

Todas as sessões têm início às 18h00.

Mais informações: patrimoniocultural@cm-porto.pt | (+351) 223 393 480