Terceira Asa: Leonor de Almeida, poeta póstuma de si
10-04-2019
Exposição

Leonor de Almeida, nascida no Porto a 25 de abril de 1905, publicou apenas quatro livros de poesia antes de o seu rasto se perder na Dinamarca: Caminhos Frios (1947), Luz do Fim (1950), Rapto (1953) e Terceira Asa (1960). A crítica da época aclamou-a como "dos casos mais extraordinários da poesia moderna". Morreu sozinha e esquecida em Lisboa, em 1983. A sua história permaneceu até hoje envolta em mistério. Esta exposição dá a conhecer a vida e a obra de uma poeta ímpar. Curadoria de Cláudia Clemente e Isaque Ferreira.


Casa Museu Guerra Junqueiro

14 junho a 29 setembro

Terça a domingo: 10h00 - 17h30

Encerra segundas e feriados