Cultura em Expansão apresenta o Mapa Emocional de Miraflor
O programa Cultura em Expansão vai apresentar na próxima semana um Mapa Emocional de Miraflor, resultante de um projeto desenvolvido naquela tão característica zona da freguesia de Campanhã.

A Rua de Miraflor simultaneamente representa e é testemunha de uma cidade que existiu e cuja memória começa a desvanecer-se, fruto das transformações económicas e sociais que tem sofrido. Tornou-se, assim, necessário efetuar um trabalho de pesquisa, recolha e divulgação, preservando o que ainda resta desse passado.

No âmbito do programa municipal, o compositor, artista sonoro e músico Nacho Muñoz passou os últimos nove meses a recolher memórias relativas ao passado da Rua de Miraflor e a registar as formas de viver o espaço e a rua que foram surgindo ao longo dos últimos anos, construindo assim um "mapa emocional de Miraflor" com Manuela Matos Monteiro e João Lafuente, os responsáveis pelo projeto MIRA sediado naquela artéria.

Desse trabalho laboratorial de proximidade, que cruzou os sons do passado e do presente, resultou a criação de uma plataforma virtual interativa, onde as histórias da rua ficarão disponíveis para todos, assim como a Orquestra Experimental de Miraflor.

A apresentação dos resultados deste projeto de longa duração está marcada para o próximo dia 15, começando pelo MIRA FÓRUM, às 16 horas, com a inauguração da exposição que contempla o lançamento da plataforma online do Mapa Emocional. Segue-se uma intervenção da Orquestra Experimental de Miraflor pela mão de Nacho Muñoz, às 17 horas, na Associação Recreativa Malmequeres de Noêda.

Este é um dos últimos projetos a ser apresentado na edição de 2018 do Cultura em Expansão que, durante a próxima semana, promove também a apresentação e o lançamento do álbum "Cidade Líquida" dos OUPA!, no Plano B (dia 11, às 21,30 horas).

Por último, a sessão de encerramento do programa deste ano realiza-se a 16 de dezembro no Rivoli, a partir das 16 horas, quando serão apresentados três projetos: a curta-metragem de Leonor Teles, o concerto de Pedro Augusto e José Cordeiro com a Orquestra Comunitária de Lordelo do Ouro e o concerto de ZA! com o Rancho Folclórico de Ramalde - Associação 26 de Janeiro.