Pesquisar
Conhecimento

CMP distinguida no campo do Empreendedorismo Social

O IES - Centro de formação e Investigação em Empreendedorismo Social reconheceu esta segunda-feira 29 projetos no concelho do Porto com a chancela "Iniciativa de Elevado Potencial de Empreendedorismo Social", dois dos quais desenvolvidos pela Câmara: o programa "Aconchego" e o "Porto de Futuro".
CMP distinguida no campo do Empreendedorismo Social Conteúdo em Flash
Precisa de instalar o Plugin de flash. Faça o download aqui


A cerimónia de atribuição das certificações decorreu esta tarde no Rivoli e contou com a presença de diversas personalidades ligadas a esta área de intervenção, entre as quais a Vereadora do Conhecimento e Coesão Social, Guilhermina Rego, do Coordenador do Serviço de Bioética da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Rui Nunes, do Diretor Académico do ISEP, Filipe Santos, além de Raquel Castello-Branco da Fundação Porto Social, Carlos Azevedo da UDIPPS - Porto e Jorge Gonçalves, Vice-Reitor da Universidade do Porto.

O modelo de pesquisa, designado "ES+Porto¬_Mais Empreendedorismo Social", decorreu no concelho do Porto durante o ano passado, em parceria com a autarquia, Fundação Porto Social, Universidade do Porto, UDIPSS e GAS Porto. Foram selecionadas 29 iniciativas de elevado potencial de empreendedorismo social, num total de 321 projetos dedicados às cidades, às comunidades. Trata-se de projetos inovadores concebidos com o objetivo de criar mudanças positivas na comunidade em que se inserem, no público-alvo a que se destinam.

O "elevado potencial" do empreendedorismo social

"[A CMP] reconhece o elevado potencial do empreendedorismo social enquanto instrumento de inovação capaz de criar e dinamizar respostas para um vasto conjunto de necessidades sociais", afirmou a Vereadora na comunicação proferida na abertura da sessão.

Nessa medida, "flagelos como a pobreza, a exclusão social e o desemprego exigem uma reflexão conjunta e concertada", cujas soluções - na sua ótica - "devem emanar de um trabalho em rede onde os setores público, privado e social terão necessariamente de estar juntos na partilha de recursos humanos, técnicos, materiais e imateriais".

Guilhermina Rego acentuou, por outro lado, a conformidade entre o projeto ES+ e a linha estratégica de atuação da autarquia, no sentido de potenciar a resolução de desafios sociais e ambientais.

"Veja-se que é uma preocupação presente no Plano de Desenvolvimento Social, elaborado pelo Conselho Local de Ação do Porto, o qual dedica duas das suas grandes finalidades a qualificar as instituições e a promover o empreendedorismo social e a responsabilidade social", declarou.

A Vereadora do Conhecimento e Coesão Social realçou ainda o facto de poder concluir-se, com base na caracterização geral das iniciativas selecionadas, que o sector de empreendedorismo social do Porto produz impacto e tem expressão no exterior", o que, na sua perspetiva, "é motivo de regozijo e satisfação", apesar de os desafios serem hoje cada vez mais exigentes.
2012/04/17, 2 comentários
Ver mais notícias em   Conhecimento  
Voltar
Enviar
Imprimir
Comentários
Empreendedorismo Social
( vtksara, 2012/04/19 às 11:50)
TENHAM VERGONHA...

O Es.Col.A não será nunca despejado, porque não se pode despejar uma ideia.
Empreendedorismo Social
( vtksara, 2012/04/19 às 12:46)
Os comentários são classificados pelos próprios utilizadores, podendo desaparecer no caso de essa classificação ser negativa...

Se os comentários são classificados pelos proprios utilizadores... porque será que a minha última mensagem nem aparece!? Serão os carneiros da CMPorto os únicos utilizadores???