Pesquisar
Outros

Frente Atlântica do Porto juntou grupos de trabalho temáticos

Matosinhos, Porto e Vila Nova de Gaia avançam com estruturas técnicas integradas

Os Municípios da Frente Atlântica do Porto reuniram hoje, em Vila Nova de Gaia, tanto a nível político como técnico, tendo sido dado mais um passo importante na consensualização de políticas estratégicas integradas entre Matosinhos, Porto e Vila Nova de Gaia. As reuniões de hoje juntaram pela primeira vez todos os grupos temáticos, constituídos por cerca de duas dezenas de técnicos dos três municípios, e os presidentes da Câmara.
Frente Atlântica do Porto juntou grupos de trabalho temáticos Conteúdo em Flash
Precisa de instalar o Plugin de flash. Faça o download aqui


A Frente Atlântica cumpre, assim, mais uma etapa para convergir numa proposta de trabalho comum, a que seguirá um conjunto de iniciativas para suscitar a participação dos cidadãos tendo em vista a elaboração de um documento final das "Políticas da Frente Atlântica do Porto", que deverá ser consensualizado e aprovado nos três municípios.

Em causa está o acordo relativo a políticas em áreas como a promoção económica; candidaturas conjuntas na área da formação e emprego; defesa conjunta de ativos e infraestruturas económicas regionais; promoção de políticas de turismo, lazer e animação; rede de equipamentos culturais e educacionais; áreas sociais; e mobilidade e infraestruturas comuns.

Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, lembrou que "este não é mais um trabalho de diagnóstico, mas antes um trabalho central para o nosso desenvolvimento". Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto, frisou que os três presidentes se conhecem bem, acreditando que "o caminho pode ser auspicioso". Já Guilherme Pinto, presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, afirmou: "estamos a defender uma zona que tem uma cidade e é à sua volta que queremos construir uma estratégica".

Os três municípios assinaram a 12 de dezembro de 2013 uma Carta de Compromisso dos Municípios da Frente Atlântica do Porto, que pretende afirmar-se como uma ferramenta transmunicipal para implementar uma estratégia de políticas territoriais em áreas fundamentais.

O objetivo é, a partir de uma plataforma institucional que congrega interesses comuns, aproveitar sinergias, ganhar escala, partilhar conhecimento e desenvolver projetos que, respeitando a diversidade, promovam o melhor aproveitamento dos recursos públicos próprios dos três municípios, mas também dos fundos de apoio ao desenvolvimento regional e à coesão que venham a ser disponibilizados no âmbito do próximo Quadro Comunitário de Apoio.
2014/03/17
Ver mais notícias em   Outros  
Voltar
Enviar
Imprimir