Câmara do Porto dá explicações

Tendo em conta algumas reações acerca das declarações proferidas ontem por Rui Moreira e parcialmente reproduzidas na imprensa acerca da promoção turística da região Porto e Norte de Portugal, o Gabinete de Comunicação e Promoção da Câmara do Porto emitiu hoje uma breve nota à comunicação social que reproduzimos aqui.


As reações de alguns autarcas às declarações do presidente Rui Moreira acerca da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte (ERTPN) são normais, tendo em conta que conhecem apenas uma parte das suas afirmações e não o todo e o seu contexto.

 

Já o PSD Porto não tem qualquer razão, tendo em conta que assistiu, através dos seus vereadores, à discussão no âmbito da reunião pública de Câmara, onde até defendeu que deveria ser o Porto a liderar a ERTPN (entidade com competências na promoção interna), isso sim, uma atitude portocêntrica.

 

O que foi dito na reunião de Câmara e Rui Moreira defende, é que a instituição adequada à promoção externa do destino Porto e Norte é a Associação de Turismo do Porto (ATP), e assim deve continuar.


O que o presidente da Câmara do Porto contestou e manifestou preocupação foi acerca da intenção anunciada pela ERTPN de criar uma nova e segunda associação de promoção externa do destino. Um destino regional apenas pode ter uma agência regional de promoção turística externa.


Ou seja, o presidente da Câmara do Porto defendeu e defende que ícones como o galo de Barcelos, o fumeiro ou as tripas à moda do Porto podem e devem ser usadas na promoção interna do destino, mas que isso não deve impedir o Porto de continuar, no âmbito da ATP, a promover o destino turístico Porto e Norte no estrangeiro, como um destino contemporâneo, cultural, jovem e cosmopolita como tem vindo a fazer com o sucesso que é reconhecido por todos.

 

Nota: para que melhor se perceba a que modelo de promoção turística o presidente da Câmara do Porto se referia, recusando que esse possa ser adotado para promoção externa de uma região designada "Porto e Norte", reproduzimos o vídeo encomendado pela entidade de turismo à SIC e que não faz qualquer referência à cidade do Porto. É a este "Portugal bucólico" que Rui Moreira se referia, como não sendo representativo de uma Região a que o Porto dá nome e empresta a sua marca.