<span>Visitas Virtuais</span>
Espetáculo piro-musical de São João foi atrasado por decisão da Polícia Marítima
A Câmara do Porto comunica que foi totalmente alheia ao atraso ocorrido por ocasião do espectáculo piro-musical da noite de São João, no Rio Douro. A contratação do evento é anualmente assumida por uma das duas autarquias, numa lógica de alternância, cabendo este ano a Vila Nova de Gaia a sua organização.

Tanto quanto foi possível apurar, a Polícia Marítima, depois de às 23,30 horas ter dado o perímetro como seguro, declarou, posteriormente, que o início do espectáculo teria que atrasado, por se terem verificado violações do espaço por parte de várias embarcações particulares. Só cerca das 0,18 horas voltou a dar autorização para que o espectáculo se iniciasse em condições de perfeita segurança.

A Câmara do Porto entende que, acima de tudo, a segurança deve ser sempre garantida, como neste caso, mais uma vez, aconteceu com a atuação da Polícia Marítima.

O espetáculo teve a duração dos 16 minutos previstos.