<span>mapa do sítio</span>
Incêndio em habitações no Bonfim dado como extinto

»»» ATUALIZADA


Foi extinto pouco depois da uma hora da madrugada, o incêndio que este sábado, pelas 21,30 horas, deflagrou numa casa habitada na Rua Anselmo Braancamp, na freguesia do Bonfim, que se propagou a outras duas casas, também habitadas e em bom estado. Foi dado o alerta junto do Centro de Gestão Integrada, que respondeu imediatamente com todos os meios operacionais adequados ao sinistro. As casas, compostas por rés-do-chão e águas furtadas, arderam e quatro pessoas ficaram feridas.


Dois dos feridos não apresentavam gravidade e um deles acabou por ter alta ainda esta noite, mas dois deles foram considerados como graves, devido às queimaduras que sofreram. Todos foram assistidos no local pelo INEM e encaminhados para o hospital.


O incêndio deixou ainda desalojadas cinco pessoas, quatro delas preferindo ficar em casa de familiares. À quinta foi oferecido alojamento pela Junta de Freguesia do Bonfim, mas acabou por ser encaminhada para o Hospital Joaquim Urbano, onde a Câmara do Porto tem um programa de apoio. 


No combate ao incêndio estiveram envolvidos 50 operacionais, apoiados por 20 viaturas. Além dos Bombeiros Sapadores do Porto e da Polícia Municipal, a operação contou com o INEM, Bombeiros Voluntários do Porto, PSP, Domus Social e Proteção Civil.


Um dos carros de combate do Batalhão de Sapadores foi usado neste incêndio pela primeira vez, tendo sido adquirido pela Câmara do Porto no final do ano de 2016 e destina-se, especificamente, a sinistros deste tipo. 


O presidente da Câmara do Porto esteve no local durante o período mais crítico do incêndio, acompanhando o comandante do Batalhão de Sapadores de Bombeiros e o comandante da Polícia Municipal.