Município continua a investir numa frota automóvel não poluente
A Câmara do Porto decidiu adjudicar o contrato de aluguer de veículos automóveis ligeiros elétricos e híbridos plug-in. A medida, aprovada em reunião de Executivo na terça-feira, não só poupará dinheiro ao Município (600 mil euros/ano em combustíveis) como sobretudo permitirá reduzir em 2350 toneladas as emissões de CO2 para a atmosfera nos próximos quatro anos.

A decisão inscreve-se na política ambiental definida para a cidade em termos de mobilidade amiga do ambiente. Com as novas viaturas, o Município persegue o objetivo de alcançar a meta de emissões zero em toda a sua frota automóvel. A medida enquadra-se na Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas e no Plano de Melhoria da Qualidade do Ar para os Óxidos de Azoto.

Esta adjudicação foi aprovada pelo Executivo com os votos dos vereadores do movimento independente "Rui Moreira: Porto, o Nosso Partido" e do PS. Na reunião, o socialista Manuel Pizarro quis aliás manifestar "regozijo, em nome do PS", por esta decisão, considerada por si "um sinal muito importante que a Câmara dá à cidade e ao país".