<span>Notícias PDM</span>
Plano Melhoramentos, 1881
Engº Corrêa de Barros
José Augusto Corrêa de Barros nasceu em 1835 no Porto e faleceu em 1908. Cursou engenharia pela Escola do Exército de Lisboa. Foi procurador à junta geral do distrito do Porto, vereador da câmara municipal com o pelouro dos incêndios, sendo mais tarde inspetor. Assumiu funções de vice-presidente e presidente da Câmara.

Na segunda metade do século XIX várias cidades europeias criaram planos de expansão, que serviram de modelo às intervenções em Lisboa e no Porto. O Plano de Melhoramentos da Cidade do Porto apresenta uma visão global da cidade e da estruturação do seu território, apresentando diversas propostas para o sistema de comunicações viárias da cidade. O Plano de Melhoramento foi uma imposição do Decreto-Lei de 19 de Janeiro de 1865 e surgiu depois da extinção da Junta de Obras Públicas, numa tentativa de planear a evolução da cidade. É composto por uma texto de intenções e alguns quadros orçamentais, não possuindo qualquer imagem cartográfica. São identificados os problemas sentidos à data, como é o caso do abastecimento de água. Os principais objetivos eram os seguintes: reformulação e abertura de ruas construção de novos mercados, criação de uma rede de saneamento e melhoria da rede de abastecimento de água ao domicílio e, ainda, reorganização dos serviços municipais de limpeza e de combate a incêndios.