Desporto e Animação

No objetivo do Desporto integra-se o programa Incentivar e dinamizar o Desporto, onde foram executados 6 milhões de euros, na quase totalidade pela empresa municipal Porto Lazer, EM, que voltou a assumir um papel determinante na promoção e diversificação de atividades físicas e desportivas, tanto a nível interior como exterior, na revitalização e dinamização dos seus equipamentos desportivos e na organização de novos e diferenciadores eventos.


No âmbito dos equipamentos desportivos, a Porto Lazer, EM tem a seu cargo a gestão e dinamização de três piscinas municipais, sete pavilhões e três campos sintéticos, para além do Complexo Desportivo Monte Aventino, do Parque Desportivo de Ramalde e do Pavilhão Rosa Mota. Ao longo do ano, foram desenvolvidas mais de 40 modalidades desportivas nestes equipamentos, com cerca de 420 mil utilizações.


Em paralelo, e procurando fomentar uma nova relação dos cidadãos com o espaço público, dinamizaram-se vários programas para promoção da atividade física regular, destinados a todas as idades, com destaque para o Porto Antistress, Dias com Energia, No Porto a Vida é Longa, Baixa em Boa Forma, Porto Sem Barreiras, Anda Porto, Desporto no Sítio e o De Volta à Forma.


Neste ano iniciou-se o projeto CapacitaDes.Porto, com o objetivo de apoiar associações, clubes e coletividades com fins desportivos, através de um conjunto de mecanismos que contribuam para a capacitação e qualificação das organizações e das pessoas (técnicos, colaboradores, voluntários) tendo em vista a melhoria da sua gestão e funcionamento, aumento da sua qualidade e capacidade técnica tornando-as mais eficientes e eficazes, autónomas e sustentáveis.


A oferta dos Campos de Férias, nas férias de Verão e Páscoa, onde participaram 1.900 crianças e jovens, foi reforçada com o alargamento do número de semanas de funcionamento.


Afirmando-se cada vez mais como a capital do Running em Portugal, a cidade do Porto foi palco de várias provas de atletismo que mantiveram um elevado número de participantes, como sucedeu com a Meia Maratona do Porto, a Corrida de São João, a Maratona do Porto ou a São Silvestre do Porto. Com níveis de participação bastante relevantes são ainda de destacar, entre outras, a Wings for Life World Run, Corrida do Dia do Pai, Volta a Paranhos, Corrida/Caminhada dos Ossos Saudáveis e Porto a Subir.


Merecem ainda particular destaque, pelo seu impacto e dimensão internacional, a organização de eventos como o Open Internacional de Karaté; o Porto City Race, que nesta edição atraiu 600 participantes de 15 países; o Porto Open, que este ano voltou a ter uma vertente feminina e se consolidou como o segundo maior torneio de ténis do país; o Porto Extreme XL, etapa portuguesa pontuável para o Campeonato do Mundo de Extreme Enduro que, pelo segundo ano consecutivo, se disputou na Ribeira do Porto, juntando mais de 20 mil espetadores; e, o Porto Street Stage, classificativa espetáculo do Rally de Portugal, pontuável para o Campeonato do Mundo de Ralis (WRC), que atraiu à baixa do Porto mais de 100 mil pessoas.


Também ao nível da animação, a Porto Lazer, EM tem vindo a consolidar e reforçar o seu papel, procurando dar resposta às novas dinâmicas da cidade, reinventando as suas principais tradições, conquistando novos públicos, organizando eventos de dimensão e projeção internacional, com uma oferta cada vez mais diversificada ao longo de todo o ano.


Iniciativas como a Festa de São João do Porto, o Natal e a Passagem de Ano, as Inaugurações Simultâneas de Miguel Bombarda, o Programa de Arte Urbana do Porto, o Dia Nacional dos Centros Históricos, a Exposição das Camélias, a Festa da Criança, as Noites Ritual, o Festival Varandas, o Cinema Fora do Sítio, o Jazz ao Relento, as Porto Sunday Sessions ou os Concertos na Avenida, entre muitas outras, constituíram um êxito retumbante, batendo recordes sucessivos em termos de afluência de público, com a participação, ao longo de todo o ano, de mais de 6 milhões de pessoas.


Assumindo-se cada vez mais como um destino de eleição na área da música, a cidade do Porto foi em 2016 palco de mais uma edição do NOS Primavera Sound. Foi o ano em que o festival registou a sua maior assistência de sempre, com 85 mil espectadores a passarem pelo Parque da Cidade ao longo dos três dias. Embora com um conceito diferente, também o NOS em D'Bandada se consolidou em 2016 como o maior evento de música realizado num só dia em Portugal, levando perto de 200 mil pessoas aos mais de 20 palcos espalhados pela Baixa da cidade, incluindo, pela primeira vez, o Silo Auto. A música foi, igualmente, uma aposta ganha durante a Festa de São João do Porto, com três concertos, em três dias consecutivos (Xutos & Pontapés, Banda Sinfónica Portuguesa e GNR) que encheram a Avenida dos Aliados. O mesmo sucedeu na Passagem de Ano, com mais de 160 mil pessoas a darem as boas vindas ao novo ano naquela que é já considerada a maior sala de espetáculos ao ar livre do país.


Ao nível do desporto e com execução através da empresa municipal GOP, EM, destacam-se as empreitadas de reparação do pavimento do Pavilhão Nicolau Nasoni e o início da remodelação do Parque Desportivo de Ramalde.