Cronologia do projeto

Em 2017, três cidades Porto, Cascais e Lisboa subscrevem a Declaração de Paris.


Entre julho e outubro: reuniões de trabalho para a Definição de uma Estratégia Integrada para a eliminação da Epidemia do VIH e SIDA nas cidades do Porto, Lisboa e Cascais (Grupo de Trabalho criado pelo Ministério da Saúde, conforme despacho n.º 5216/2017 publicado no DR, 2.ª série ? N.º 113 ? 12 de junho de 2017. 

Em dezembro: entrega do relatório "Definição de uma Estratégia Integrada para a eliminação da Epidemia do VIH e SIDA nas cidades do Porto, Lisboa e Cascais", colocado em discussão pública e homologado pelo Ministro da Saúde em fevereiro de 2018.


Em 2018, no Porto


Entre março e outubro: levantamento das Instituições, que no espaço concelhio, intervêm nesta matéria (direta ou indiretamente); identificação das atividades desenvolvidas no espaço concelhio; levantamento dos recursos existentes e indicadores relevantes no concelho; desenho de uma proposta metodológica de abordagem (linhas estratégicas de atuação); convite dirigido às instituições para participação na primeira reunião de trabalho.


Entre novembro e dezembro: realização de duas reuniões de grupo alargado com todas as instituições para apresentação e auscultação dos parceiros; levantamento de propostas de inclusão de outros parceiros relevantes; caraterização dos diferentes parceiros; apresentação e discussão da proposta da metodologia de abordagem; identificação dos quatro eixos principais de atuação (I - Informação epidemiológica da infeção VIH; II - Diagnóstico, referenciação e retenção; III - Estratégias de prevenção e IV - Participação e articulação).


Em 2019, no Porto

Entre janeiro a março: realização de reuniões (por Eixo e plenárias) para identificação, apresentação, discussão, consensualização e aprovação da proposta final de Plano de Ação.


Em maio: assinatura formal do consórcio e lançamento oficial da estratégia.

Desde junho: realização de reuniões regulares (por Eixo) para dar continuidade à operacionalização das ações com priorização das mesmas, definição de responsabilidades/momentos-chave de implementação; reuniões regulares da Comissão de Acompanhamento e do Plenário para monitorização e acompanhamento do desenvolvimento das ações em curso link remetia agenda, que permitem uma identificação rigorosa das dificuldades e obstáculos com eventuais reajustes; produção e disseminação alargada de materiais de suporte à iniciativa (de divulgação, prevenção e educação para a saúde); ações desenvolvidas no âmbito da receção ao caloiro da Universidade do Porto (UP) e do Instituto Politécnico do Porto (IPP); participação no 1º Workshop Fast-track Cities Portugal, realizado em outubro; ações desenvolvidas em novembro no âmbito da Semana Europeia do Teste VIH-Hepatites, com várias ações previstas. (+info: Agenda)