Desporto e Animação

No objetivo do Desporto e animação integra-se o programa Incentivar e dinamizar o Desporto e animação da cidade, onde foram executados 6,3 milhões de euros, na quase totalidade pela empresa municipal Ágora - Cultura e Desporto do Porto, EM,S.A.


O desporto e a prática de atividade física constituem uma importante componente da vida quotidiana dos munícipes, com reflexos importantes e diretos na sua qualidade de vida, no seu desenvolvimento social e no seu bem-estar físico e psicológico.


Para dar resposta a esse desígnio, a Ágora desenvolveu em 2019 um conjunto alargado de iniciativas, programas e eventos desportivos na cidade, adaptadas a cada momento e a cada espaço, agregando um vasto e diversificado leque de modalidades.


Procurou-se valorizar o desporto no seu todo, desde o desporto de alta competição à atividade física informal, envolvendo os mais variados agentes desportivos da cidade, o meio associativo e as próprias juntas de freguesia.


O desenvolvimento de programas informais ao ar livre, como forma de promover e incentivar a prática da atividade física regular, ganhou novo fôlego, em resposta ao aumento crescente de participantes e ao desejo de alargar a oferta a todo o ano.


Nesse particular, destaque para o programa Dias com Energia, cuja frequência semanal superou as 50 pessoas por sessão no inverno e as 80 no período de verão, mas também o Domingos em Forma, outro programa de frequência gratuita, este de frequência quinzenal (ao domingo de manhã), que combina a prática de exercício físico no Pavilhão do Lagarteiro com uma caminhada pelo Parque Oriental.


Ao longo de todo o ano, estiveram também em funcionamento os dois Centros Municipais de Marcha e Corrida do Porto, respetivamente localizados no Parque da Cidade e no Parque do Covelo, contando com mais de 300 atletas inscritos.


A par dos Percursos Permanentes de Orientação que se encontram distribuídos pelo Parque da Cidade, Parque de São Roque e Parque do Covelo, o Município alargou também a rede de percursos pedestres na cidade ao Parque Oriental. Quer seja numa caminhada, marcha ou corrida, há agora três percursos disponíveis e devidamente sinalizados para descobrir na zona oriental da cidade.


Pelo seu caráter pioneiro, merece igualmente destaque o programa de reabilitação físico "De Volta à Forma", único a nível nacional dirigido a doentes oncológicos. 441 pessoas frequentaram as aulas gratuitas, na Piscina Municipal da Constituição.


Dirigido, por sua vez, à população sénior do Município do Porto, o programa "No Porto a Vida é Longa" cumpriu em 2019 o seu 21.º ano de atividade, com uma frequência de 44.514 utilizações registadas ao longo do ano.


Mas porque as propostas se adequam, efetivamente, a todas as faixas etárias, merece igualmente destaque o programa Missão Férias@Porto, recentemente distinguido pela rede de Municípios Amigos do Desporto com o galardão "Campo de Férias do Ano 2019". Dirigido a crianças e jovens, residentes ou não na cidade do Porto, com idades compreendidas entre os 6 e os 16 anos, proporciona, nas pausas letivas da Páscoa e do Verão, mais de 40 atividades de âmbito desportivo, recreativo e cultural, devidamente acompanhadas e enquadradas por técnicos especializados.


Em 2019, os campos de férias foram alargados a três polos - Complexo Desportivo do Monte Aventino, Pavilhão Municipal do Viso e, pela primeira vez, Pavilhão Irene de Lisboa - atingindo um novo recorde de 2.506 participantes inscritos. Como habitualmente, foram proporcionados descontos para os agregados com dois ou mais filhos e disponibilizadas 80 inscrições gratuitas a crianças e jovens sinalizados por IPSS da cidade do Porto.


Na gestão das instalações desportivas municipais - num total de 16 infraestruturas - proporcionou-se uma oferta que incluiu mais de 40 modalidades, indoor e outdoor.


Destaque para a abertura do novo Skate Park do Porto, equipamento que passou a estar integrado no Parque Desportivo de Ramalde / INATEL, fazendo parte da estratégia de alargamento dos equipamentos desportivos ao serviço da cidade, e que foi idealizado para permitir a evolução não só dos novos praticantes, mas também dos mais experientes. De forma a dinamizar esta modalidade, agora inscrita no programa Olímpico, promove aulas gratuitas de skate todos os sábados e domingos de manhã.


Manteve-se a aposta nas intervenções na rede municipal de equipamentos desportivos, com a constante manutenção preventiva e a requalificação das infraestruturas. Nesse particular, salientam-se as intervenções nas piscinas municipais de Cartes e da Constituição, para implementação de medidas de melhoria do seu desempenho energético-ambiental, com um investimento superior a 390 mil euros, cujas obras tiveram como objetivo beneficiar as condições de uso de energia, climatização e ventilação, tendo em vista a melhoria da qualidade do ar interior e o aumento da eficiência energética dos edifícios e incluíram a reformulação das instalações mecânicas, das redes hidráulicas para aquecimento, arrefecimento e produção de água quente sanitária, bem como dos sistemas de iluminação.


No âmbito do apoio ao desenvolvimento dos clubes e associações desportivas da cidade, e a acompanhar o reforço realizado no programa Desporto Porto Sem Barreiras, o Município passou a suportar de forma integral a inscrição dos atletas dos escalões de formação, praticamente duplicando o investimento, que, em 2019, foi superior a 102 mil euros e abrangeu 4.883 atletas de 37 clubes e 15 modalidades desportivas.


Numa cidade cada vez eclética, são ainda de destacar os apoios concedidos a eventos como o Torneio de Natação Adaptada (com a participação de 124 atletas), o Meeting de Atletismo do Porto, o Porto & Matosinhos Wave Series (que envolveu cerca de 500 atletas em 9 eventos de surf), a 20.ª edição do Porto Open (que em 2019 regressou aos courts do Complexo Desportivo Monte Aventino), o Torneio Internacional de Ténis em Cadeiras de Rodas, o Open Carlsberg (considerado o maior torneio de padel do país), a Liga dos Campeões de Minigolfe, o Porto City Race, o Meeting Internacional de Natação do Porto, o Rallyspirit, o Porto Extreme XL, as Finais do Campeonato Nacional de Voleibol de Praia, o Campeonato Regional de Andebol de Praia, o Eurocup de Rugby, o Europeu de Laser ou as várias corridas de atletismo que se disputaram ao longo do ano no espaço público da cidade.


Em suma, do atletismo ao minigolfe, da natação ao voleibol, do futebol ao rugby, do ténis ao surf, do motociclismo à vela, foram várias as provas desportivas que animaram a cidade ao longo do ano, merecendo aqui natural destaque a organização da fase final da Liga das Nações, competição sob a égide da UEFA que a cidade acolheu entre os dias 5 a 9 de junho. O sucesso desta organização foi elogiado por todos, a nível local, nacional e internacional. Mesmo sendo uma primeira edição, o evento superou todas as expetativas, gerando um impacto económico superior a 150 milhões de euros e uma audiência global superior a 100 milhões de espectadores.


Na animação, 2019 foi também um ano particularmente intenso e repleto de novos e ambiciosos desafios, com um esforço constante de adequação da oferta às necessidades, aspirações e especificidades dos diferentes públicos que habitam e visitam a cidade ao longo do ano.


Dando sequência ao caminho iniciado nos últimos anos, procurou-se diversificar e qualificar os vários eventos programados para o espaço público, dispersando a sua localização e intensificando a programação nos momentos mais importantes para a cidade.


Olhar para a cidade como um todo, descobrindo e dinamizando novos espaços, valorizando o que de melhor e único tem o Porto, foram algumas das premissas que estiveram na base da implementação desta estratégia.


Nesse contexto, a programação foi pensada a estruturada para potenciar novas experiências que reforçassem a apetência do cidadão pelo usufruto do espaço público, nomeadamente em zonas menos convencionais e de acesso mais condicionado.


São exemplos desta estratégia de descentralização eventos como a Festa da Criança, que após se estrear no Parque de São Roque em 2018, partiu este ano à descoberta de um outro parque municipal, estreando-se na Quinta do Covelo, mas também o Trengo - Festival de Circo do Porto, que na sua quarta edição apresentou um espetáculo no Jardim da Corujeira, em Campanhã.


A freguesia de Campanhã foi também o espaço escolhido para a estreia de um novo festival de música na cidade em 2019. Pela primeira vez em Portugal, o UNITE with Tomorrowland juntou mais de 13 mil fãs de música eletrónica no Parque Oriental.


A mesma lógica de descoberta e exploração de novos territórios na cidade tinha já sido iniciada com o Elétrico - Porto Music Experience, festival dedicado à música, às artes e à tecnologia que fez a sua estreia no Parque da Pasteleira. O evento cumpriu a sua 2ª edição, com um cartaz repleto de artistas respeitados, influentes e aclamados.


Idêntico desígnio foi colocado em prática em nova edição do Verão no Jardim. A iniciativa itinerante, integrada no programa municipal Verão é no Porto, percorreu, durante os fins de semanas de agosto, quatro espaços verdes da cidade, animando aos sábados e domingos o Jardim da Cordoaria, a Praça da República, o Jardim de São Lázaro e a Quinta do Covelo. Também neste caso, procurou-se atrair para estes espaços, fora das zonas de maior fluxo, um conjunto de atividades que potenciassem a sua vivência e explorassem todas as suas valências. Alargar o ecossistema da cidade, reconquistando e dando a conhecer novos espaços públicos, fora dos roteiros habituais, foi, pois, o caminho que se escolheu para trilhar neste novo ciclo.


Mas o ano ficou marcado por muitas outras iniciativas, como o Dia Nacional dos Centros Históricos, este ano alargado até à noite, com um espetáculo de encerramento coproduzido pela Ágora, a 24.ª Exposição de Camélias do Porto, que levou mais de 18 mil pessoas à Estação de Metro de São Bento, o Portugal Fashion, o Porto Beer Fest (em estreia na Alfândega do Porto), o Cinema Fora do Sítio, o Porta-Jazz-Relento, o Porto Blues Fest ou novo ciclo de Inaugurações de Miguel Bombarda, este ano inspirado em seis temas que pretenderam cruzar as várias formas de vida e negócios alternativos do Quarteirão: ambiente e sustentabilidade, moda, cor, música, arte urbana e infância e multiculturalidade.


No capítulo da preservação das tradições, destaque, natural, para as Festas de São João, uma manifestação popular que continua a arrastar multidões para a rua, contagiando cada um dos bairros e freguesias da cidade, entusiasmando todos quantos participam ou descobrem pela primeira vez esta festa. Do vasto programa de iniciativas, que se prolongam por quase todo o mês de junho, de salientar a organização de mais uma edição das Rusgas de São João, o projeto de construção da Cascata Comunitária, que este ano envolveu mais de 300 pessoas, mas também a habitual Arruada de Ranchos. Jorge Palma, Marta Pereira da Costa, João Gil, Ana Bacalhau, Carlão, Ala dos Namorados, João Pedro Pais e Tim foram os músicos que subiram este ano ao palco dos Aliados durante as Festas de São João.


Na música, destaque para mais uma edição do NOS Primavera Sound, no Parque da Cidade do Porto, e o novo ciclo de Concertos na Avenida com a Casa da Música.


A música foi igualmente uma aposta ganha na programação de Natal na cidade, com as atuações de Agir, Ana Bacalhau, Irma, Matay, The Lucky Duckies e o Saint Dominic's Gospel Choir, o maior e mais antigo coro de gospel do país, mas também na Passagem de Ano, com os concertos de Tiago Nacarato e Miguel Araújo a proporcionarem nova enchente na Avenida dos Aliados.


Através da empresa municipal GO Porto, EM realizou-se a empreitada de construção do Skate Park de Ramalde e lançou-se o Concurso Público referente à empreitada de construção das instalações desportivas do novo Campo do Outeiro.