Medidas adotadas na recolha de resíduos

A recolha de resíduos continua a ser assegurada, mas há alterações nas regras de deposição dos mesmos, devido ao combate contra a proliferação do coronavírus. E, pela mesma razão, é feita desinfeção especial dos ecopontos.


Foram constituídas 12 equipas especiais para higienização/limpeza do exterior dos contentores de rua, utilizando um produto com um grande poder de eliminação de agentes patogénicos.



Recolha ao domicílio e porta-a-porta

A recolha ao domicílio de Objetos Fora de Uso está provisoriamente suspensa para que se possa salvaguardar a integridade dos colaboradores da Porto Ambiente e dos próprios munícipes, visto que é um serviço que implica proximidade social.


A recolha porta-a-porta comercial continua a ser assegurada, mas os colaboradores deixaram de poder entrar no interior dos estabelecimentos. Assim, os contentores/sacos têm de ser colocados no exterior dos estabelecimentos para serem recolhidos.


Toda a recolha de resíduos e a higiene da cidade estão assegurados dentro do planeamento habitual, mas em articulação com as medidas presentes no despacho da Câmara do Porto para prevenir o contágio pelo Coronavírus e travar a propagação da Covid-19.


Ecocentros

O Ecocentro da Prelada está temporariamente encerrado. O Ecocentro das Antas (Rua do Vigorosa) está a funcionar em pleno, no horário habitual de atendimento ao público, de segunda-feira a sábado entre as 8,30 e as 20 horas.


A nível interno da empresa municipal Porto Ambiente, foi desenhado um plano de contingência com medidas especiais de proteção individual, bem como foi reforçada a higienização e limpeza de todos os meios necessários à realização destes trabalhos.

ECOlinha

O serviço de atendimento telefónico ECOlinha (800 205 744) continua disponível, por teletrabalho, no horário de funcionamento regular, das 9 às 17 horas, nos dias úteis, assim como pelo email ecolinha@portoambiente.pt.

O Município indica que continuará a acompanhar atentamente a evolução da situação e as decisões que forem sendo emitidas, quer pelo Governo da República Portuguesa, quer pelas entidades de saúde pública.