Património Mundial
09-11-2016

O Centro Histórico do Porto desenvolveu-se a partir de um pequeno núcleo situado no morro da Sé, no qual se documenta uma ocupação humana que remonta ao Milénio I a.C. As sucessivas ocupações fizeram convergir os mais variados interesses sociais e económicos que foram ampliando e modificando a cidade.

A 5 de dezembro de 1996 na cidade de Mérida, no México, o Centro Histórico do Porto foi acrescentado à lista dos sítios classificados como Património Mundial pela UNESCO tendo por base o critério IV (cultural), considerando que "este bem possui notável valor universal pelo seu tecido urbano e pelos seus inúmeros edifícios históricos que testemunham o desenvolvimento ao longo do último milénio de uma cidade europeia virada para o ocidente pelas suas ligações comerciais e culturais".

Lugar de grande valor estético, apresenta um tecido urbano e inúmeros edifícios históricos que testemunham o seu desenvolvimento ao longo de mais de mil anos. Obra-prima da criatividade humana, em que interesses militares, comerciais, agrícolas e demográficos convergiram para dar abrigo a uma população capaz de edificar a cidade, resultaram numa obra de arte única no seu género e de alto valor estético, em que o coletivo não resulta duma obra pontual, mas sim de sucessivas contribuições. A articulação harmoniosa das ruas com o espaço envolvente e em especial com o rio Douro e Vila Nova de Gaia apresenta uma unidade visual que lhe atribui um dos seus aspetos mais importantes, o cariz panorâmico.

Organismo vivo, integrado numa área ativa da cidade, resultado de história construída por camadas e sobreposições de várias épocas e estilos arquitetónicos, o Centro Histórico do Porto tornou-se "um valor universal excecional", assumindo uma importância cultural tão extraordinária que transcende as fronteiras nacionais e se reveste do mesmo carácter inestimável para as gerações atuais e futuras de toda a Humanidade. É pois um bem precioso e único aos olhos do mundo, merecendo especial proteção permanente, necessária salvaguarda para as gerações futuras e consequente valorização.

Atualmente o bem denomina-se Centro Histórico do Porto, Ponte Luís I e Mosteiro da Serra do Pilar.


Mais informações: 


UNESCO

Porto Vivo - Sociedade de Reabilitação Urbana

Rede do Património Mundial

Turismo do Porto